Guia de Carreiras

Posted: quarta-feira, 6 de abril de 2011 by bruna spaniol in Marcadores: , , , ,
1

Faz algum tempo que não publico nada no meu querido blog. Bom, outro dia estava organizando minhas pastas na FAL e achei os textos que escrevi para o Guia de Carreiras FAL. Esse conteúdo era publicado semanalmente no jornal Tribunal do Norte na área do Vestibular. O detalhe que não contei a ninguém é que toda semana ficava em dúvida sobre minha carreira, eu me empolgava tanto com as matérias que ficava pensando como deveria ser legal ser um Gerente de Produção ou Gerente Financeiro. Não vou colocar pela ordem das datas e nem todos estão com a arte, mas dá para vocês também refletirem sobre as carreiras.

Despoluição Lagoa Rodrigo de Freitas

Posted: domingo, 30 de maio de 2010 by bruna spaniol in
1

Matéria produzida, editada e gravada por mim para a matéria de Projeto Telejornalismo.


A importância da nutrição para o atleta

Posted: sábado, 17 de abril de 2010 by bruna spaniol in
1

por Bruna Spaniol
A nutrição é fundamental para a vida do atleta. A má alimentação pode comprometer o rendimento e o desempenho do profissional. O esportista deve se alimentar corretamente para garantir resultados positivos e até mesmo evitar problemas como lesões e gripes. A nutricionista especializada em nutrição esportiva Cristiane Moraes respondeu algumas questões sobre o assunto.



Qual a importância da nutrição para o rendimento do atleta?
O corpo do atleta é uma máquina que precisa gerar energia adequada para a realização dos treinos e competições. Sendo assim é indispensável que o combustível, no caso a alimentação, seja adequado. Se utilizarmos alimentos inadequados ou de maneira errônea o rendimento cai e o desempenho do atleta fica comprometido. Desta maneira é essencial o atleta nutrir seu corpo correta e estrategicamente para obter bons resultados e até mesmo evitar lesões, gripes entre outros problemas que a má alimentação pode acarretar.

Quais os alimentos que devem ser evitados pelos esportistas?
De maneira geral além de se preocupar com o rendimento o atleta também deve se preocupar com a saúde. Não é só porque um atleta tem um alto gasto calórico diariamente que ele pode consumir frituras, gorduras saturadas e doces em excesso. Não existem proibições, mas bom senso e disciplina principalmente em certas fases de treinamento, por exemplo, em fases de competições, alimentos pesados como carne vermelha devem ser evitados no dia da prova.

Como é feita a dieta para o atleta? depende do esporte? da idade?
A Alimentação do atleta é feita de acordo com o peso, idade, gênero, percentual de massa muscular e de massa gorda, modalidade, objetivos da temporada e o calendário da temporada. A Alimentação varia entre as fases de preparação, de recuperação, de competição ou qualquer imprevisto como, por exemplo, lesões, cirurgias, etc.


Continuação da matéria

Na segunda parte da entrevista a nutricionista esportiva Cristiane Moraes dá dicas de nutrição para as pessoas em geral. Na semana passada ela comentou sobre importância da nutrição esportiva para o rendimento do atleta. Vale lembrar, para atletas e não-atletas, que algumas dicas são comuns para uma vida saudável como: evitar frituras e gorduras em excesso e comer verduras e legumes todos os dias.

O que comer antes de fazer esporte? pode fazer com a "barriga vazia"?
É um péssimo negócio fazer atividade física em jejum, o corpo produz energia de uma forma que não é saudável comprometendo o rendimento, os objetivos e atrapalhando no processo de queima de gordura além de riscos de hipoglicemia reativa acarretando desmaios. Vale lembrar que a alimentação é algo que deve ser prescrito de maneira individualizada e de acordo com cada tipo de atividade física, mas a regra geral seria consumir um carboidrato de rápida absorção como, por exemplo, um suco de laranja além de 1 carboidrato complexo como 1 fatia de pão integral combinado com 1 proteína leve como 1 fatia de queijo branco.

Algumas dicas para uma dieta saudável?
Alimentar-se de maneira saudável significa ter variedade, disciplina e vontade. Comer frutas, verduras e legumes todos os dias, consumir peixes, evitar carnes gordas, utilizar alimentos integrais como farinhas e pães integrais, controlar o açúcar, tomar de 8 a 10 copos de água por dia, evitar ao máximo, alimentos gordurosos como frituras, queijos amarelos, gordura visual das carnes, salgados empanados e salgadinhos industrializados. Além disto, não ficar mais de 3h sem se alimentar e praticar atividade física regularmente orientada por um especialista.


Cristiane Moraes
Nutricionista
CRN 15 801
Pós- Graduada em Nutrição Esportiva
Pós- Graduada em Fisiologia do Exercício

Matéria publicada no Blog Espaço Esporte para a matéria de jornalismo Web e posteriormente no site: http://www.gestaoelideranca.com.br/nutricao/artigos/5272/a-importancia-da-nutricao-para-o-atleta

Seus Olhos

Posted: segunda-feira, 12 de abril de 2010 by bruna spaniol in Marcadores: , ,
1

E lá estava aquilo que sempre procurei
Escondido em uma nuvem do teu olhar
Percebi assim que te mirei
E descobri que minha curiosidade
Agora pertence aos seus olhos

Tentei desvendá-los
Mas aquele universo era infinito
E as luzes: verde, azul, castanho
Misturavam-se e se diluam
Brincavam com minha imaginação
Despertei quando vi que você percebeu
Mas era impossível parar de querer olhar

Agora penso o quanto quero mais
Parece sem fim minha vontade
De ter o seu olhar para mim
Seria muito egoísmo aprisioná-lo
Porque o que é infinito é livre
Porque o que é irresistível
é sempre bom querer mais.

Por Bruna Spaniol 02/12/2009

Mem de Sá, a Oscar Freire para os cariocas alternativos.

Posted: quinta-feira, 25 de março de 2010 by bruna spaniol in Marcadores: , , , , , , ,
1

Lapa, sede da boemia carioca, também mostra seu lado fashion. O bairro que é conhecido por ser unanimidade entre as tribos, agora virou o point das fashionistas. A famosa Mem de Sá se tornou reduto dos brechós, são três na mesma rua, cada um com sua especialidade.
No local é possível encontrar verdadeiros achados a partir de R$ 1,00 que vão de fantasias de carnaval, vestidos de baile até roupas antigas, que um dia foram fora de moda, e agora são tendência.

Dona Iva costura há muito tempo, perfeccionista e atenta a todos os detalhes, ela mesma cuida da decoração e disposição das roupas, todas escolhidas uma a uma por ela e customizadas caso haja necessidade. As clientes adoram a variedade e a originalidade das peças que se misturam no meio de épocas, cores e culturas. “A mercadoria vem da Barra ou Ipanema, são doações de igreja ou compra de parentes de pessoas que faleceram”, diz Iva ao costurar um colar de pano.

Para a cabeleireira Vilma dos Santos a origem não é problema, “Tem muita coisa que se aproveita, das roupas aos calçados, não importa se já morreu, só compro roupa nova para festas especiais. Esses dias comprei um vestido lindo aqui para ir a um casamento” explica enquanto prova as peças. Não são só as roupas que fazem sucesso, também há sapatos e bijuterias. Judith Dantas comerciante do bairro e freqüentadora assídua da loja da Iva afirma “Brechó é como cachaça, vicia”.

Kika Farias é pernambucana e atriz, estava passando na Lapa quando viu um bolero na porta do brechó da Geni, além de levar a roupa, achou opções de figurino para seu próximo espetáculo. “Estou fazendo uma pesquisa peças retrôs com corte masculino em roupas femininas nas cores preto e branco, achei uma calça e um colete do estilo que queria”. Para a atriz a variedade, o preço e a originalidade é o que mais chama atenção nos brechós.

Dona Geni dona da loja há três anos e sempre gostou de brechó, todas as suas roupas são da loja e ela faz seu próprio estilo. Paulista, radicada no Rio, escolheu o bairro porque tem tudo a ver com o negócio “A Lapa é a cara do Brechó e vice-versa” afirma sorridente.


Sarah e Sophia também estão no negócio há muito tempo, mãe e filha trabalham há mais de vinte anos com brechós. Na loja é possível encontrar de chapéus, vestidos, casacos e até estola em meio ao calor de 30º graus do Rio de Janeiro. “Quem vem ao brechó procura o estilo retrô original e pode adquirir até roupa de grife nunca usada por um preço muito mais justo” Afirma a comerciante Sarah.

Para saber mais:
Os brechós ficam na Rua Men de Sá com a Lavradio no Bairro da Lapa, Rio de Janeiro - RJ
Telefone:
(21)2222-1463

Por Bruna Spaniol para o jornal da Faculdade da Cidade

A Guerra dos Egos

Posted: by bruna spaniol in Marcadores: , , , ,
0

Demitido do jornal O Dia via e-mail, o jornalista culpa Gigi, chama Ségio Cabral de bobalhão, mas não entra em ‘saia justa’.


Cheio de mensagens subentendidas e poucas palavras, Dácio Malta fala sobre sua saída conturbada do jornal, por causa de críticas a Sérgio Cabral, conta casos sobre a carreira, deixa várias perguntas sem respostas e ironiza o que pode. O jornalista é duas vezes ganhador do prêmio Esso, responsável pela reforma gráfica e editorial do O Dia, editor-chefe do JB - onde lançou o primeiro jornal online do país, arriscou como produtor e diretor de teatro, voltou para as redações e, agora, é professor do curso de jornalismo da UniverCidade.

Bruna Spaniol - A sua demissão foi pedido do governo Sergio Cabral?
Dácio Malta - Não sei. É o seguinte, o Sérgio Cabral reclamava muito das críticas do JB. Não que eu fizesse muitas críticas, só fazia algumas que ele merecia, né? Isso era mais uma questão comercial do jornal. A inexperiente Gigi (presidente do grupo O Dia) querendo agradar o governador, acabou me demitindo. Foi pior pra ela.

Bruna Spaniol- Ela não tem experiência, por quê?
Dácio Malta - Ela não tem experiência pelo seguinte, o pai tinha 3 filhas. Ela nunca trabalhou no jornal e ela não sabe a estrutura.

Bruna Spaniol - Então você acha que a pessoa responsável pela sua demissão foi a Gigi?
Dácio Malta - Claro. Ele não foi, quero dizer, ele é um bobalhão (rs).

Bruna Spaniol -Qual foi a nota que o senhor escreveu que repercutiu na sua demissão ?
Dácio Malta - Olha, o que tem aí na internet são algumas coisas dizendo que eu falei que o pai dele (Sérgio Cabral) era bom, aí isso dizia que ele era ruim. Mas eu só escrevi que o pai dele era bom, aliás, hoje em dia até o pai dele é contra ele... Mas isso é uma injustiça, porque quando o pai dele estava desempregado eu dei um ajuda pra ele lá no jornal O Dia. Eu realmente não sei o que foi a gota d´água. Eu acho que foi a eleição do Cristo como uma das Maravilhas do Mundo, pronto.

Bruna Spaniol - O senhor acredita que existe influência do governo sobre o jornal O Dia?
Dácio Malta - Existe. No jornal O Dia e em todos os jornais. Mas eu queria deixar claro que não acredito que o Sérgio Cabral tenha ligado para a Gigi pedindo a minha demissão. Ele não é maluco de fazer isso, ele sabe que não pode fazer isso, pega mal pra ele. E se ele fez, fez achando que ela não ia me demitir. A profissão do Sérgio Cabral antes da política é de jornalista. Ele sempre foi jornalista. Eu fui demitido em abril de 2007 e vocês podem ver o dia que ele entrou para o Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro, maio de 2007.

Ver matéria Completa no Google Docs
Baixar matéria completa

Um drama Causado pela Gula - Matéria reescrita da revista O Cruzeiro

Posted: by bruna spaniol in Marcadores: , , , , ,
0

Apenas uma jovem de 28 anos com sonhos, expectativas e um futuro pela frente. Seu nome é Inocência que entre vários significados pode ser definido como “estado da alma anterior ao pecado atual”, era assim que se encontrava até que começou a se sentir estranha, uma dormência repentina nas mãos e nas pernas, tremedeira e manchas roxas pelo corpo, de repente desmaiou.

Tudo que poderia ter sido sua vida virou um pesadelo e desilusão causados pela gula incontrolável que a atingiu naquele dia. Hoje, aquela garotinha de 53 quilos pesa mais de 242, é a mulher mais gorda do mundo.
Inocência não consegue sentar em qualquer lugar, cansa se ficar em pé mais de 15 minutos e dorme muito mal. Sua cintura (1,70m) e busto (1,70) são maiores que a altura (1,63), medidas tão impressionantes quanto a dieta de D. Inocência. Todos os dias ela come 3 quilos de carne, 15 de fubá de milho, 15 de arroz, manteiga, bolachas e um litro de leite por hora. Se atrasar passa mal, desmaia, uma fome que não tem fim e que levou sua família à falência.

O marido Joaquim Leôncio Ferreira trabalha pesado como sitiante no interior de Pernambuco para sustentar a comida da mulher e, mesmo ela ajudando com costuras, não dá nem para o cheiro. Para viver recebem ajuda dos vicentinos e da Prefeitura de Palmeira dos Índios (Alagoas).

Casada e mãe de quatro filhos, Inocência vive sem saber o futuro, se parar de comer passa mal e se continua também. Um drama sem fim que atingiu a todos que convivem com ela. A família não tem nada, venderam tudo para comprar comida e seus filhos não agüentam mais as privações financeiras. Uma mulher infinitamente infeliz pelo que deveria ser um prazer, a comida é o inimigo mortal e destruiu sua vida sem dó, castigando ainda mais o destino de uma pobre mulher batalhadora.

Por Bruna Spaniol
Matéria da revista O Cruzeiro reescrita para aula de Impresso.
Baixar matéria diagramada com foto e legenda.
Ver no Google Docs.